segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Um adeus... e um até breve


Sinto
João Lenjob

Sinto -
Se é pra sentir saudade
- Sinto -
A dor do tempo distante
- Sinto -
O amor que fica constante
- Sinto -
A tristeza da realidade
- Sinto -
Como se nunca tivesse partido
- Sinto -
A harmonia se perder na verdade
- Sinto -
A ferida com sinceridade
- Sinto -
O presente todo dolorido
- Sinto



Hoje BH amanheceu mais triste com a perda de nosso duque, estrela na arte mineira, amigo fiél e carinhoso. Hoje todos nós sentimos essa sua poesia correndo nas veias, se dilatando, dando um nó na garganta, doendo no peito. Faltam palavras para dizer o quanto você era querido por todos, João... e o quanto vai deixar saudade...

Vá brilhar no céu, meu amigo. Como a Luciene Costa disse: "um castelo de poetas te aguarda no firmamento". E aqui, o seu sonho não vai acabar, pois sonhos não devem morrer. O seu castelo, dentro do possível, continuará a existir com a colaboração de todos nós e passará pelas mudanças que tanto sonhamos, planejamos e esperamos. Em breve...

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Poesia no Verde: Beatriz Mascarenhas.

Martírios Urbanos,
Beatriz Mascarenhas.
 
A mente deste homem que corre e sofre só.
Corre sozinho, mas sente, o homem mente?
Segue profanas palavras de gente sem dó.
Em lares cinzentos, de ética dormente.
 
Anestesia contra a mulher da rua, nua.
Pés que ferem o chão, mente atordoada.
Anda sob chuva, ou na avenida escura.
Olhos a tocam e declaram não ser nada.
 
O tempo é só um sopro nos olhos do cego
Que pede moedas em cada suja esquina.
O cego não enxergará por conta do sopro.
E as moedas não mudarão a sua sina.
 
A dor utópica nos fascina.
Mas em momentos de pesadelos reais
Nós somos o homem só.
Somos a mulher nua.
Somos o cego no chão.
Somos a esquina suja da rua.
Somos aqueles que negamos e a eles atribuímos
Um inconsciente perdão
Junto ao alienado e falso
Vício de solidão.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Luciana Sá: Genova











De volta ao Castelo nossa principal fotógrafa a Luciana Sá apresentando a Exposição Genova. Mais sobre ela em Luciana Sá.

Castelo do Poeta
@castelodopoeta

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Com o Cetro: Fernando Alsandálio

Quadro para profissionais da Cultura Brasileira com perguntas fixas elaboradas por João Lenjob inspirado no Livro Entrevistas de Clarice Lispector. Outros Profissionais com o Cetro.


Fernando Alsandálio, Mineiro, Escritor, Desenhista Gráfico
Você critica seus próprios trabalhos? 
A crítica é uma constante na própria feitoria da obra. Daí o texto ter de ser reescrito várias vezes. E quando não fica do jeito que desejo, a lata de lixo é a melhor moradia.  

O que é o amor? 
Amor é uma das invenções mais duradoura, sublime e perversa do ser humano.  

As conquistas interferem na vida pessoal? 
A conquista, qualquer uma, traz em seu bojo o desequilíbrio, a desarmonia, levando o conquistador a perder o senso da proporção humana. A única conquista aceitável é a conquista de si.  

Qual o maior momento da carreira? 
É na feitura da obra que está o maior momento da carreira.  

Quando você sabe que vai dar certo algum trabalho? 
Quando o ponto final é posto, o livro é posto de lado por uma semana, então é hora daquela leitura que definirá se a obra deu certo ou não. Há sempre um risco, nunca se sabe se dará certo ou não.  

Como você acha que o Castelo pode ser exemplar ou inspirador através da sua pessoa?
O Castelo, como toda iniciativa de apoio e divulgação de literatura, só merece aplausos.

O seu trabalho é a coisa mais importante de sua vida? 
Sim.  

O que você mais deseja atualmente? 
Paz e tranquilidade para poder escrever sem pressão.  

Como as pessoas podem interferir no seu trabalho? 
O escritor, de modo geral, precisa estar só para poder trabalhar. Qualquer ameaça a essa solidão atrapalha o andamento do trabalho.  

Quais os profissionais da arte, moda, esportes, educação, saúde e afins você mais admira pela natureza profissional e pessoal? 
Escritores: Sérgio Sant’anna, Rosário Fusco, Campos de Carvalho, Zulmira Ribeiro Tavares, Lima Barreto, Oswald Andrade, Clarice Lispector e muitos outros. Dos estrangeiros: Julian Barnes, Flaubert, Maupassant, Pirandello, Tchecov, e outros.
Novo também no Castelo, o jovem paulista Bruno Santana também é um ator novo na área e vamos ver se ele volta mais às vezes.

Fernando é outro dos amigos do João Lenjob oriundos de Nova Era. Na entrevista ele mostra mais um pouco do talento local tão citado por Lenjob.

Castelo do Poeta 
@castelodopoeta

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Estúdio: Paola Giannini


A cantora Paola Giannini mostra seu talento em Grande Circo em 2010. Vale a pena conferir.

Castelo do Poeta
@castelodopoeta

MATERIAL CEDIDO E AUTORIZADO POR PAOLA GIANNINI

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Poesia no Verde: Franciná Lira

Roçado
Franciná Lira

A manhã surgiu nublada
É preciso erguer o corpo
Fortalecer os braços e ir para a roçado.
As folhas estão murchas, feridas
Faz-se necessário arar a terra
Recolher os galhos e fazer coivara.
É preciso semear, plantar
Compartilhar com o rio boas sementes
E fazer a terra cantar.
É no florescer de cada dia
E no encanto do verde
Saber cultivar e preservar!

Pedimos milhões de desculpas por estas duas semanas de paralisações, informando que fomos forçados a isso e que empenharemos ao máximo para evitar que isso nos aconteça novamente.
Acima poema amazonense da nossa correspondente Franciná Lira.

Castelo do Poeta
@castelodopoeta

domingo, 2 de setembro de 2012

Pequena Pausa

Amigos,

O Castelo do Poeta necessita de uma breve pausa...

Voltaremos em breve. Aguardem!


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Com o Cetro: Bruno Santana

Quadro para profissionais da Cultura Brasileira com perguntas fixas elaboradas por João Lenjob inspirado no Livro Entrevistas de Clarice Lispector. Outros Profissionais com o Cetro.


Bruno Santana, Paulista, Ator


Você critica seus próprios trabalhos?
Críticas são, às vezes inevitáveis, pois as pessoas pensam e agem de forma diferente.

O que é o amor? 
Amor não é se envolver com a pessoa perfeita; aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforma no melhor que podemos ser.

As conquistas interferem na vida pessoal?
Claro que sim! Principalmente com a familia.

Qual o maior momento da carreira? 
O melhor momento foi quando eu fiquei sabendo que tinha ganhado um carro num sorteio de supermecado (risos). Havia acabado de voltar de um teste para cinema (risos).

Quando você sabe que vai dar certo algum trabalho? 
Fico ansioso demais (risos).

Como você acha que o Castelo pode ser exemplar ou inspirador através da sua pessoa?
Penso que inspira pelo fato de divulgar arte, artistas, cantores compositores em geral.

O seu trabalho é a coisa mais importante de sua vida?
Sim, adoro meu trabalho demais!

O que você mais deseja atualmente? 
Trabalhar com cinema, teatro, tv.

Como as pessoas podem interferir no seu trabalho?
Quando estou concentrado construindo o personagem.

Quais os profissionais da arte, moda, esportes, educação, saúde e afins você mais admira pela natureza profissional e pessoal? 
O Profissão Moda procurou conhecer um pouco da profissional de Moda e Publicidade Márcia Travessoni. Pessoa super adimirada e respeitada no cenário de moda. Como somos curiosos e sempre estamos procurando aprender, vale muito uma boa conversa com quem entende.

Novo também no Castelo, o jovem paulista Bruno Santana também é um ator novo na área e vamos ver se ele volta mais às vezes.


Castelo do Poeta 
@castelodopoeta

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Com o Cetro: Susana Travassos

Quadro para profissionais da Cultura Brasileira com perguntas fixas elaboradas por João Lenjob inspirado no Livro Entrevistas de Clarice Lispector. Outros Profissionais com o Cetro.


Susana Travassos, Portuguesa, Cantora


Você critica seus próprios trabalhos?
Sim.

O que é o amor? 
O amor é deixar-se invadir por uma enorme vontade de viver o outro, de sentir o outro, de esperar, de entender, de cuidar, de partilhar..

As conquistas interferem na vida pessoal?
Eu penso que as conquistas fazem parte da vida pessoal.

Qual o maior momento da carreira?
Penso que o melhor momento de carreira é o momento de performance. O momento em que a obra é partilhada com o público.

Quando você sabe que vai dar certo algum trabalho?
Sei que o meu Disco em parceria com o compositor e violonista brasileiro Chico Saraiva será lançado em Outubro. Aqui poderão ouvir um pouco do que está por vir:

Como você acha que o Castelo pode ser exemplar ou inspirador através da sua pessoa?
Penso que pelo fato de divulgar arte, artistas... é sempre bom ficar a conhecer coisas novas, conhecer é das coisas mais inspiradoras da vida!

O seu trabalho é a coisa mais importante de sua vida?
Nem pensar!! É uma parte muito importante mas a família, os amigos, a saúde, o amor muito mais!

O que você mais deseja atualmente?
Bem, desejos são algo de ordem muito pessoal e privada... mas, posso dizer que profissionalmente desejo continuar a surpreender-me sempre e a estar por um lado insatisfeita com a própria criação e por outro realizada com o que vou conseguindo. Que as pessoas recebam alguma coisa com o meu canto.

Como as pessoas podem interferir no seu trabalho?
As pessoas são parte da minha inspiração, são o estímulo.

Quais os profissionais da arte, moda, esportes, educação, saúde e afins você mais admira pela natureza profissional e pessoal?
Admiro tantos artistas.. falarei alguns: Nieves Neira Roca, poeta galega, Lizzie Levée, compositora e cantora francesa, Alice Rohrwacher, diretora de cinema italiana, Fred Martins, compositor, cantor e violonista brasileiro, Tcheka, compositor, cantor e violonista cabo verdeano, Chico Saraiva, violonista e compositor brasileiro, Luis Felipe Gama, pianista e compositor brasileiro, Eugénia Melo e Castro, cantora portuguesa, Marta Reis, fotógrafa e realizadora portuguesa, Zeca Baleiro, cantor e compositor brasileiro, Marcelo Pretto, cantor brasileiro, Fernando Nunes, baixista brasileiro, Camané, fadista, Leonora Weissemann, artista plástica e cantora, Rafael Martini, compositor e pianista brasileiro, Pablo Castro, cantor, violonista brasileiro, Teresa Salgueiro, cantora portuguesa, JP Simões, compositor e cantor português, Pierre Aderne, compositor e cantor brasileiro, Murilo Antunes, poeta brasileiro, Pedro Jóia, violonista português, Mucio Sá, violonista brasileiro, Paulo Bellinati,  violonista brasileiro, Maria João Fura, cantora, compositora e violonista portuguesa, Rubens Amatto, designer, fotógrafo, diretor de cinema brasileiro, Kimi Djabaté, cantor, compositor da Guiné, Selma Uamusse, cantora moçambicana, João Frade, acordeonista português, Leo Gonçalves, poeta brasileiro, Rita Travassos, escritora e poeta portuguesa, António Ramos Rosa, poeta português, Lila Downs, cantora mexicana, Angelique Ionatos, cantora grega, Celso Duarte, harpista mexicano, Maria João, cantora portuguesa, Tito Paris, cantor, compositor e violonista cabo verdeano, Sara Tavares, cantora e compositora cabo verdeana, Joana Amendoeira, fadista, Jon Luz, compositor cabo verdeano, Rita Maria, cantora portuguesa, entre muitos outros..

Conhecedora de Música Brasileira?? Sim, mas esta pérola portuguesa descoberta por Lenjob conhece tudo de Música de Língua Portuguesa. Ela chega aqui lançando seu disco com o músico brasileiro Chico Saraiva. Esperamos mais dela aqui. A foto acima é de João Lima.


Castelo do Poeta 
@castelodopoeta

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Estúdio: Amaranto



O Trio Amaranto, formado pelas talentosas cantoras e musicistas Marina, Flávia e Lúcia, volta ao Castelo com vídeo muito interessante. O conjunto é super querido e estimado em Belo Horizonte e muito nos orgulho o fato das moças serem mineiras. Vem mais Amaranto por aí. Para conhecer mais é só entrar em Amaranto.

Castelo do Poeta
@castelodopoeta

MATERIAL CEDIDO E AUTORIZADO POR FLÁVIA FERRAZ

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Poesia no Verde: Ana Peixoto

Rio Amazonas
Ana Peixoto
 
Sou claro, sou forte. Sou farto
Como os cabelos dos brancos
Que outrora me desbravaram.
Às vezes chego a ser encrespado
Com nuances de dourado
Como os cabelos sarará dos arigós
Que à sombra dos seringais se abrigaram.
Sei que sou importante.
Por onde passo sou fertilizante
E num toque de mágica decidida
Transformo tudo em vida e comida.
Nos balanços dos seus galhos
As jovens e as velhas árvores
Jogam flores perfumadas ao vento
Para suavemente me embriagar.
Faço voltas, abro braços, faço atalhos
Cerco as ilhas, as matas retalho
Pareço me aquietar...
Sou às vezes (re)manso
Mas num ímpeto me lanço
Aos seus pés para beijar.
São tantos beijos, tantos
Que a terra-caída de amor se lança sobre mim
E se deita em meu leito
Então aproveito
E adentro as partes estreitas
À procura de mata virgem
Para comigo seguir até ca(n)sar e enfim
Procurar um abrigo
Entre as moitas de capim
Para fazer (f) ilhas – criar a fauna.
Aviso a quem nos explora:
Eu so (r)rio, caminho para o mar, enfim
Não paro, não (des)canso e agora
Eu não vivo sem a Flora
E ela depende de mim. 

E mais uma vez no Castelo a literatura verde de Ana Peixoto, só que desta vez com a lírica florestal do Poesia no Verde, da curadora Franciná Lira.

Castelo do Poeta
@castelodopoeta

TEXTO CEDIDO E AUTORIZADO PELO GRUPO POESIA NO VERDE

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Verso Liso: Cássia Messeder

video

A atriz Cássia Messeder, que fez teatro com João Lenjob, interpretou com talento o poema Cássia, também de seu colega e nosso Editor Poeta. O trabalho realmente está um brilho. Mais poemas interpretados em Verso Liso.

Castelo do Poeta
@castelodopoeta

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Com o Cetro: Giovanna Gold

Quadro para profissionais da Cultura Brasileira com perguntas fixas elaboradas por João Lenjob inspirado no Livro Entrevistas de Clarice Lispector. Outros Profissionais com o Cetro.


Giovanna Gold, Carioca, Performer, Artista, Instrutora de yoga, Atriz

Você critica seus próprios trabalhos? 
Durante o processo de criação.

O que é o amor? 
Sentido da vida.  

As conquistas interferem na vida pessoal? 
As conquistas são a vida pessoal.  

Qual o maior momento da carreira? 
Espetáculo "Macunaíma", Cpt. Antunes filho.  

Quando você sabe que vai dar certo algum trabalho? 
Quando todos se comprometem.  

Como você acha que o Castelo pode ser exemplar ou inspirador através da sua pessoa?
Visualmente.

O seu trabalho é a coisa mais importante de sua vida? 
Respirar é a coisa mais importante da minha vida.

O que você mais deseja atualmente? 
Encerrar um assunto.  

Como as pessoas podem interferir no seu trabalho? 
Com bom humor.  

Quais os profissionais da arte, moda, esportes, educação, saúde e afins você mais admira pela natureza profissional e pessoal? 
Michelangelo, Blue Man, Bernardinho, Shiva Rea, Dr Ademar Fonseca, homeopata; Dr Jacson Nesi, Osteopata.

Depois de inúmeros trabalhos na Televisão e no Teatro, Giovanna Gold chega ao Castelo com respostas sinceras e objetivas. Esperamos mais da talentosa atriz por aqui.

Castelo do Poeta 
@castelodopoeta

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Com o Cetro: Dayse Lyns

Quadro para profissionais da Cultura Brasileira com perguntas fixas elaboradas por João Lenjob inspirado no Livro Entrevistas de Clarice Lispector. Outros Profissionais com o Cetro.


Dayse Lyns, Paulista, Atriz

Você critica seus próprios trabalhos? 
Sim sou muito crítica. Quando você é atriz e diretora, tem uma ampla do que é atuar. Costumo não ver o que faço quando vai ao ar em primeira mão.. gosto de ouvir quem assistiu e as supostas matérias que saem falando. Aí sim sento em casa sozinha assisto e analizo o que foi criticado. Nem sempre podemos mudar a ideia de quem está nos diringindo. Gosto muito da direção do Wolf Maya; ele nos ouve, discute com o ator o que deve... ou que poderia trocar.  

O que é o amor? 
O amor, é o sentido da vida. Hoje posso dizer que encontrei o amor da minha vida estou muito feliz! A palavra Amor é ampla. Amo meu trabalho, amo pessoas. E, hoje vejo com mais clareza a palavra Amor.  

As conquistas interferem na vida pessoal? 
Sim, às vezes temos que manter relações entre o meio por que e importante. E de repente, quem esta conosco não gosta. E, surge as vezes uns estresses (risos), mas o amor é forte e superamos isso facilmente. Temos uma relação muito linda.  

Qual o maior momento da carreira? 
O momento da carreira é quando estamos no palco, no set, num estúdio. A cada trabalho é uma experiência nova.  

Quando você sabe que vai dar certo algum trabalho? 
Um bom "script", um bom roteiro, quem vai dirigir, quem é essa equipe.  

Como você acha que o Castelo pode ser exemplar ou inspirador através da sua pessoa?
Pode ser sim. Nós atores temos sensibilidade e quem faz um trabalho de mídia com vocês se torna inspirador naturalmente!  

O seu trabalho é a coisa mais importante de sua vida? 
Não diria mais importante, mas fundamental. Algo que consdidero mais importante na minha vida é a minha mãe. E meu amorzinho que completa.  

O que você mais deseja atualmente? 
Desejo que minha participação da novela Avenida Brasil seja inÍcio de um grande caminho só de ida (risos).  

Como as pessoas podem interferir no seu trabalho? 
Isso é sagrado! Posso estar péssima! Mas nunca deixo pessoas mesquinhas riscarem meu trabalho. Desde os 14 anos sou atriz, quis estar aqui e isso é intocável.  

Quais os profissionais da arte, moda, esportes, educação, saúde e afins você mais admira pela natureza profissional e pessoal? 
Da arte Leonardo da Vinci. Moda não sigo nenhuma. Esporte Bernardinho, Profissional Fernanda Montenegro. Pessoal Deus e o santo guerreiro São Jorge.

Seu pulmão é Arte. Assim definiu Lenjob quando conversou com esta generosa atriz. Sua entrevista acima mostra tudo isso e todo o amor que tem pelo que faz. Queremos mais dela no Castelo. Dayse ministra uma eficiente oficina no Rio e em breve pode fazer o mesmo em Belo Horizonte com o apoio do Castelo. Quem quiser detalhes entre em contato conosco através do email castelodopoeta@gmail.com ou pelos telefones 21 8156 2498 e 21 7462 0140.

Castelo do Poeta 
@castelodopoeta

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Com o Cetro: Heloisa Hallak

Quadro para profissionais da Cultura Brasileira com perguntas fixas elaboradas por João Lenjob inspirado no Livro Entrevistas de Clarice Lispector. Outros Profissionais com o Cetro.


Heloisa Hallak, Mineira, Professora de pole dance, 
Designer de Ambientes, Artista Plástica

Você critica seus próprios trabalhos? 
Sempre. Ser bom no que se faz, ter um diferencial, só é possível através da crítica. É ela que permite melhorar e aprimorar.  

O que é o amor?
Amor é um sentimento essencial na minha vida e acredito que na vida da maioria das pessoas também! Eu não saberia viver sem ele. É ele que me faz ter vontade de realizar, de crescer, de sorrir, de viver com intensidade.  

As conquistas interferem na vida pessoal? 
Sim. Para mim são as conquistas que me fazem seguir em frente, lutar e querer sempre mais. Elas funcionam como motivação para os trabalhos que desenvolvo. 

Qual o maior momento da carreira? 
Sem dúvida, quando as pessoas estão bem consigo mesma elas produzem mais e melhor. E eu estou bem comigo.  

Quando você sabe que vai dar certo algum trabalho? 
Quando treino muito e me dedico, nesse caso, sempre dá certo.  

Como você acha que o Castelo pode ser exemplar ou inspirador através da sua pessoa?
Mostrando um pouquinho de mim para as pessoas, divulgando os trabalhos que desenvolvo com carinho e dedicação.  

O seu trabalho é a coisa mais importante de sua vida? 
O trabalho e o amor são duas áreas que andam juntas na minha vida. Para eu estar bem preciso estar amando, estar bem com a minha família e realizando um bom trabalho.  

O que você mais deseja atualmente? 
Fazer novos cursos de pole dance, um novo vernissage ainda esse ano e poder acompanhar e estar ao lado do meu filho por muito tempo.  

Como as pessoas podem interferir no seu trabalho? 
Através do feed back, emitindo suas opiniões, fazendo críticas e elogiando meu trabalho.  

Quais os profissionais da arte, moda, esportes, educação, saúde e afins você mais admira pela natureza profissional e pessoal? 
Admiro muitas pessoas pelo trabalho que realizam, mas em especial vou citar o trabalho da pole dancer Leigh Ann que para mim é a melhor dançarina e a arte do pintor Xolotl Polo por achá-la incrivelmente linda e sensível.  

A generosa Heloisa nos atendeu muito bem e, feliz, nos cedeu a entrevista do Cetro. A profissional se sente privilegiada peços cunhos artísticos que explora e faz tudo com todo o amor e prazer. A cara do Castelo, não é? Em breve ela estará de volta. 

Castelo do Poeta 
@castelodopoeta